Rádio Esmeralda

TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Saúde

Febre amarela preocupa autoridades da saúde

02/04/2019

 

Devido ao surgimento de um óbito por febre amarela no estado de Santa Catarina e também ao avanço da doença pelo Paraná, novamente volta a preocupação nos órgãos de saúde do município.

 

Devido a isso, a Secretaria Municipal da Saúde através da Vigilância em Saúde, está alertando a população para que procure vacinar-se nas Unidades básicas de Saúde. As doses da vacina estão disponíveis todas as quartas-feiras para quem desejar imunizar-se. Agora é dose única, não havendo necessidade de reforço.

 

Em 2009 foi feita uma vacinação praticamente em massa. Quem já fez naquele ano, não há necessidade de uma nova dose. A enfermeira Rosana Nery afirma que não é motivo para alarme, mas como a vacina está a disposição nas Unidades de Saúde, as pessoas poderão fazer.

 

O macaco ou os bugios são os sinalizadores da presença da doença. Eles são picados pelo mosquito transmissor, mas a doença não é transmitida pelo animal, e, portanto, não devem ser mortos pelos homens. Quando encontrados mortos, deve-se comunicar os órgãos de saúde.

Devido ao surgimento de um óbito por febre amarela no estado de Santa Catarina e também ao avanço da doença pelo Paraná, novamente volta a preocupação nos órgãos de saúde do município.

 

Devido a isso, a Secretaria Municipal da Saúde através da Vigilância em Saúde, está alertando a população para que procure vacinar-se nas Unidades básicas de Saúde. As doses da vacina estão disponíveis todas as quartas-feiras para quem desejar imunizar-se. Agora é dose única, não havendo necessidade de reforço.

 

Em 2009 foi feita uma vacinação praticamente em massa. Quem já fez naquele ano, não há necessidade de uma nova dose. A enfermeira Rosana Nery afirma que não é motivo para alarme, mas como a vacina está a disposição nas Unidades de Saúde, as pessoas poderão fazer.

 

O macaco ou os bugios são os sinalizadores da presença da doença. Eles são picados pelo mosquito transmissor, mas a doença não é transmitida pelo animal, e, portanto, não devem ser mortos pelos homens. Quando encontrados mortos, deve-se comunicar os órgãos de saúde.

 

Fonte:Miro Santos/Rádio Esmeralda

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!