Rádio Esmeralda

TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Policial

Motorista será indiciado por duplo homicídio culposo no acidente que vitimou Avô e Neta

26/12/2018

Continua a apuração pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, DPCA Vacaria, do evento de trânsito que vitimou a adolescente MARIA EDUARDA 12 anos e, dias depois, seu avô PEDRO BORGES DO ROSÁRIO 71 anos.

O fato aconteceu dia 25 de Novembro, às 14h30min, na BR 285, trecho que liga Vacaria a Bom Jesus, o condutor da camioneta F 250 SILVIO CÉSAR SPÍTEZER, perdeu o controle, trafegou no acostamento por cerca de 140 metros, quebrou uma placa de trânsito que estilhaçou o para brisa, retornou à pista e atingiu a camionete GM Duster que vinha em sentido contrário.   Maria Eduarda faleceu no local.  Ele não estava sob efeito de álcool, segundo o Delegado Regional de Policia Carlos Alberto Defaveri. Silvio será indiciado por duplo homicídio culposo de trânsito.

 Para conclusão do Inquérito (que já tem quase duzentas folhas e falta à realização de perícias complementares nos tripulantes sobreviventes da Dusters, e os laudos das perícias nos veículos. Algumas pessoas ainda serão chamadas para depor. O Inquérito beira as duzentas folhas e conta com 31 depoimentos.

O triste episódio repercute bastante...     Inclusive sobre as publicações em redes sociais, um agricultor que mora nas imediações registrou ocorrência policial por calúnia, difamação e ameaça, pois pessoas levianamente estão atribuindo a ele a direção do veículo causador.

Um homem, morador de Caxias do Sul, devidamente identificado e que já foi chamado, também será indiciado por OMISSÃO DE SOCORRO, pois seguia com outra camioneta o amigo de Caxias e, ao deparar-se com o acidente, ao invés de prestar socorro às pessoas, ajudar no controle de trânsito até a chegada da PRF, deu meia volta e voltou sentido a Vacaria.

Estão sendo chamadas à Delegacia também várias pessoas que têm postado em redes sociais...   Estranho é que postam, e quando vêm à Delegacia declaram que não estavam no local do acidente, nada viram, mas que “ouviram falar”.

 

Fonte:Defaveri - Delegado Regional

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!