TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Região

Operação Frango na Prefeitura de Veranópolis

03/04/2017

Operação Frango, deflagrada nesta segunda-feira, dia 03 com o objetivo de combater crimes contra a administração pública na prefeitura de Veranópolis, na região Nordeste do Rio Grande do Sul, apurou um prejuízo de pelo menos R$ 250 mil ao erário municipal entre 2014 e 2016, segundo informações da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública e Ordem Tributária (DEAT).

A ofensiva, que cumpriu mandados na sede da administração, em uma empresa e na casa de suspeitos, também combateu os crimes de estelionato e associação criminosa.

Foram cumpridos 13 ordens judiciais, sendo seis mandados de busca e apreensão e as demais de indisponibilidade de bens dos investigados.

A investigação teve início no final do ano de 2016, a partir de denúncias de irregularidades envolvendo a prestação de serviços de horas-máquina por empresa contratada pela prefeitura, os quais são subsidiados com recursos próprios do município, por meio de política pública desenvolvida pela Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente, para beneficiar produtores rurais. 

A investigação da Polícia Civil e do Ministério Público indicou que haveria uma combinação entre agentes públicos e produtores rurais no acerto do uso e pagamento de horas-máquinas de retroescavadeiras aos agricultores, para que estes certificassem o uso a maior do serviço efetivamente prestado.

Os investigadores não descartam que alguns dos trabalhos mencionados não tenham sido executados. 

O promotor de Justiça, Lucio Favo Miotto, destacou que o trabalho realizado em conjunto é essencial à repressão de crimes de todos os tipos, ainda mais quando trata-se de crimes contra a administração pública, especialmente no interior:

"São as investigações por improbidade administrativa e a criminal caminhando juntas de modo a conseguir melhores resultados no combate à corrupção", acrescentou o promotor.

Fonte:Adelar Gonçalves/Dep. Jornalismo

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!