TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Região

Prossegue até domingo dia 29 em Lagoa Vermelha a Festa Nacional do Churrasco e Comida Campeira

26/01/2017

Iniciou ontem, quarta-feira, dia 25 e prossegue até o domingo, dia 29, a 18ª edição da Festa Nacional do Churrasco e Comida Campeira no Parque de Exposições de Lagoa Vermelha.

Os organizadores esperam um público recorde de mais de 50 mil pessoas ao evento gaúcho.

Embora seja reconhecido como a Capital Brasileira do Churrasco, o município de Lagoa Vermelha não possui churrascarias.

A expectativa é de que até o final da festa sejam consumidos aproximadamente 12 mil quilos de carne.

Os animais escolhidos para serem consumidos são alimentados apenas com pasto.

“Acreditamos que o churrasco começa na boa escolha do gado. O resultado da carne é bom. É uma grama enxuta, uma grama que dá consistência à carne”, garante o membro da Comissão da Festa do Churrasco Joel Araújo.

 

Conforme especialistas a alimentação possibilita que a carne fique mais macia e equilibrada na gordura. Já a tradição versa que o segredo mesmo está no corte charqueado, em que todas as partes, menos as costelas, são desossadas.

 

“São animais que são especificamente produtores de boas carcaças, e também de carnes suculentas e de excelente qualidade”, explicou o pecuarista Leandro Vieira.

 

A carne é apenas assada em espetos de madeira. “Até a madeira para fazer o fogo é escolhida a dedo. E os assadores garantem que isso também faz a diferença no sabor do churrasco”, conta a moradora Débora Padilha.

 

Para o prefeito de Lagoa Vermelha, Gustavo Bonotto, o segredo de um bom churrasco é “é uma das coisas que se passa de pai para filho. E por isso, o churrasco daqui é tão especial. Atrás dele tem muito amor, tem muita dedicação, muito carinho e muitas histórias de convivência, de amizade que fazem com que esta atividade seja muito mais do que econômica, e se transforme nesse símbolo cultural hoje do município”.

 

Apesar de ser palco da festa, a cidade não possui churrascaria. “Fazer o churrasco é o passatempo preferido dos lagoenses. Então, no fim de semana, a cidade toda vê fumaça das churrasqueiras”, contou o médico veterinário Oscar Menna Barreto Grau.

 

O evento tradicionalista proporciona aos visitantes também, Rodeio Crioulo Internacional com provas artísticas e campeiras, danças tradicionais, shows, gastronomia e mostra de fotografia.

Fonte:Adelar Gonçalves/Dep. Jornalismo

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Galeria

Comente este post!