Rádio Esmeralda

TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Região

Corpo de morador de Bento Gonçalves morto no Paraguai é liberado para sepultamento

03/09/2014
O corpo de Dionatan Cordova Dias, 28 anos, executado a tiros no Paraguai, deve chegar ao Estado na noite desta terça-feira. A Funerária Rhema, que faz o traslado, confirmou o sepultamento para quarta-feira em Restinga Seca, no norte do Rio Grande do Sul. A família não informou a intenção de organizar um velório. Dionatan morava em Bento Gonçalves e foi assassinado ao lado do amigo Lucas Morini, 23, no município paraguaio de Itakyry, a cerca de 100 quilômetros de Foz do Iguaçu, no Paraná. Os jovens deixaram Bento Gonçalves no dia 25 de julho com destino ao Paraguai. A polícia do país vizinho encontrou os corpos no dia 27 de julho, às 8h, com várias marcas de disparos. Como estavam sem identificação, os dois foram enterrados como indigentes. Nos dias 18 e 19 do mês passado, familiares reconheceram os rapazes por fotos. No final de semana, as famílias receberam autorização para ir ao Paraguai. Contudo, apenas Luiz Carlos da Silveira Dias conseguiu trazer o corpo do filho Dionatan ao Brasil. A família de Lucas Morini aguarda a conclusão de trâmites legais para trazê-lo a Bento Gonçalves. — Minha irmã (mãe de Lucas) está lá esperando porque era preciso desenterrar, tudo isso demora. Era para ter sido hoje — diz Ivane Morini Panizzi, tia de Lucas. O motivo da viagem dos amigos ao Paraguai não foi esclarecido. De acordo com a investigação, Dionatan e Lucas seguiram de Bento até Santa Catarina. Eles passaram pela cidade do Palmitos, onde mora um ex-companheiro da mãe de Lucas. No dia seguinte, conforme imagens de câmeras de monitoramento, o Fiat Idea verde dirigido pelos rapazes passou pela Ponte da Amizade por volta das 10h. Uma hora e meia depois, há a imagem do carro retornando. A estrutura liga Foz do Iguaçu, no Paraná, a Ciudad del Leste, no Paraguai. O ex-companheiro da mãe de Lucas confirmou que os amigos retornaram a Palmitos no dia 26. A última ligação de Lucas para a mãe foi no dia 27, a 1h, dizendo que eles voltariam ao Paraguai. Sete horas mais tarde, os corpos foram encontrados na beira de um rio. Não há imagens dessa segunda ida da dupla ao país vizinho. Por conta disso, suspeita-se que eles tomaram uma rota alternativa. A investigação dos assassinatos está sob a responsabilidade da polícia paraguaia.
Fonte:ClicRBS

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!