Rádio Esmeralda

TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Região

Ensino Fundamental gaúcho tem desempenho diferentes em anos iniciais e finais

08/09/2014
O Ensino Fundamental gaúcho obteve desempenhos diferenciados na avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do governo federal. Nos anos iniciais, do primeiro ao quinto, foi superada a meta de 5,3 pontos, conquistando-se 5,6. E, nos anos finais, do sexto ao nono, foram alcançados 4,2 pontos — 0,5 abaixo do objetivo. Divulgado na sexta-feira, o Ideb mostrou que o Rio Grande do Sul avançou como um todo na educação, passando da nona para a segunda posição no país — empatado com São Paulo e atrás apenas de Goiás. Sobre os rendimentos desiguais no Ensino Fundamental, há explicações. O secretário estadual da Educação, Jose Clovis de Azevedo, diz que foi possível investir de forma intensa nos anos iniciais. Basicamente, foram duas intervenções entre o primeiro e o quinto ano do Fundamental. Azevedo afirma que foi ampliada a formação dos professores e reformulado o currículo, com ênfase na construção do conhecimento. O Ministério da Educação ajudou com a parceria Alfabetização na Idade Certa, via universidades federais. O segmento dos anos finais do Ensino Fundamental não atingiu a meta, mas cresceu de 4,1 para 4,2 pontos. Azevedo anuncia que o plano, agora, é mudar o currículo da última etapa e reforçar o treinamento dos professores. A proposta está sendo preparada para vigorar a partir do próximo ano, independente das eleições. — Não fizemos uma intervenção mais intensa nos anos finais, digamos que por falta de pernas — observa o secretário. A expectativa é de que o investimento nos anos finais do Ensino Fundamental irá beneficiar os alunos do Ensino Médio, onde o Rio Grande do Sul cresceu de 3,7 para 3,9 pontos. Ficou abaixo da meta, que era de 4,3. — Mudanças na educação têm os melhores frutos a médio e longo prazo. Se não houver descontinuidade, o ritmo será melhor — prevê Azevedo. O desempenho dos municípios Picada Café, situada na região da Encosta da Serra, destacou-se no ranking do ensino municipal no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), na categoria anos finais do Ensino Fundamental, com 6,1 pontos. Um dos educandários de Picada Café, a Escola Municipal Vinte e Cinco de Julho, conquistou 6,9 pontos. Ficou acima da meta estabelecida para o ano de 2021, que era de 6,4 pontos. Com 5,1 mil habitantes, a cidade investe em educação básica como condição para acelerar o desenvolvimento. Nova Petrópolis, que fica ao lado, ficou em segundo lugar entre as melhores nos anos finais. Outro destaque na educação municipal, mas no segmento dos anos iniciais do Ensino Fundamental, foi Aratiba, localizada no extremo Norte, quase na divisa com Santa Catarina. Alcançou nota 7,4, superando o 6,7 da edição anterior no Ideb. Com oito anos de antecedência, Aratiba ultrapassou a meta fixada pelo Ministério da Educação, que era de 7,3 pontos. Nova Petrópolis também tirou o segundo lugar nos anos iniciais do Ensino Fundamental, com 7,3 pontos. É o município mais regular na avaliação do ensino municipal.
Fonte:ClicRBS

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!