TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Tecnologia

Internet no Brasil é uma das mais lentas do mundo, mostra estudo

31/10/2014
Uma empresa americana analisou a velocidade da internet em quase 140 países. E concluiu que a do Brasil é uma das mais lentas do mundo. O gasto de R$ 150 por mês deveria garantir a André uma internet turbinada. Mas quando o fotógrafo mais precisa, cadê a conexão? “Eu só tenho internet. Eu só preciso dele e ela não funciona”, conta. Enviar fotos é um teste de paciência. “Com uma Internet rápida, eu demoro cerca de uma hora. Com uma internet como ela é aqui, eu demoro quatro horas”, explica André. Um estudo comparou a velocidade média da internet em 139 países. O Brasil ocupa a posição número 89, com velocidade de 2,9 megabits por segundo. O primeiro lugar é da Coréia do Sul, onde a conexão é oito vezes mais rápida que a nossa. O conteúdo da rede viaja por meio de fibras óticas e cabos. As fibras são como estradas que ligam grandes distâncias. Os cabos são as ruas e avenidas que levam os dados até as casas dos usuários. Segundo o professor de telecomunicações Luiz da Silva Mello, esta malha viária por onde os dados trafegam precisa se expandir. “Nós precisamos de mais investimento, mais infraestrutura. E o investimento é alto porque o Brasil é um país de dimensões continentais”, afirma o professor de Telecomunicações da PUC-RJ. Hoje, mais da metade dos brasileiros tem acesso à internet. E no último ano, houve um aumento de 43% no número de conexões. Só que as estradas, avenidas e ruas que transportam as informações da rede não foram ampliadas na mesma proporção. O resultado é um congestionamento virtual. “O crescimento do acesso à internet está sendo maior do que a capacidade que a estrutura tem de se desenvolver”, diz Jonas Silva, especialista em Internet. O Jornal Nacional fez o teste para medir a velocidade da conexão na casa do André. “Para você ver, a minha velocidade que é contratada é de 10 megas. Nesse exato momento está marcando 5.60”, mostra André. E não adianta reclamar. Jornal Nacional: E qual é a resposta do outro lado da linha? André: A resposta é que eles estão tendo problemas técnicos. E eu também. A associação que reúne os provedores de internet declarou que as operadoras cumprem a determinação da agência reguladora de fornecer no mínimo 80% da velocidade contratada. E que possíveis problemas na rede interna dos usuários podem provocar queda na velocidade de navegação.
Fonte:Jornal Nacional

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!