TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Região

Polícia Civil remeteu ao Poder Judiciário inquérito sobre matança de animais em Bom Jesus

01/12/2014
Na manhã desta segunda-feira, dia 1º de dezembro, a Polícia Civil entregou ao Poder Judiciário o Inquérito Policial instaurado para investigar as mortes de pelo menos 126 cachorros e de três gatos, ocorridas na cidade de Bom Jesus nos dias 19 e 20 do mês passado. Conforme informações do delegado Flademir Paulino de Andrade, titular da Delegacia Regional de Polícia Civil, foi comprovado através de Perícia, que os cachorros e gatos, foram envenenados, mas a definição sobre que tipo de veneno que foi usado ainda depende de uma análise que será realizada pelo Laboratório de Perícias, em Porto Alegre. Foram identificadas quatro pessoas como responsáveis pelas mortes dos animais. As pessoas identificadas foram INDICIADAS dentro do Inquérito Policial concluído pela prática do crime de maus-tratos contra animais, com a pena majorada pelas mortes, e por terem sido praticados em continuidade delitiva, ou seja, pelo fato de elas terem, na mesma noite, realizado várias ações que resultaram na prática de vários crimes de maus-tratos. Todas as quatro pessoas identificadas como autoras dos maus-tratos contra os animais, também foram indiciadas pela prática do crime de associação criminosa. No último sábado, dia 29, a Polícia Civil deflagrou a Operação Policial na cidade de Bom Jesus para o cumprimento de cinco Mandados de Busca e Apreensão nas casas dos indiciados, da qual participaram 10 Policiais Civis e cinco viaturas policiais. Durante a Operação Policial, foram apreendidas substâncias utilizadas como veneno, mas ainda não há prova de que as mesmas foram utilizadas no envenenamento dos animais. O delegado Flademir informou ainda, que todas as pessoas identificadas como autoras dos crimes e indiciados no Inquérito Policial concluído pela Polícia Civil, que não terão seus nomes divulgados por não terem sido presas em flagrante e por ainda não terem sido condenadas, trabalham na Prefeitura Municipal de Bom Jesus. "Não há comprovação de participação da Administração Municipal nos fatos, sendo comprovado no Inquérito Policial que pessoas que trabalham na Prefeitura, de forma conjunta , mas por decisões apenas delas, resolveram promover a matança dos animais", disse ele. O delegado Flademir acrescentou ainda que: "Se condenados dentro do Processo Criminal, as pessoas Indiciadas no Inquérito Policial que foi remetido ao Poder Judiciário ficarão sujeitas a penas que poderão chegar a dois anos de detenção pela prática do crime de maus-tratos contra os animais e a três anos de reclusão pela prática do crime de associação criminosa.
Fonte:Adelar Gonçalves/Dep. Jornalismo e Delegado Flademir Paulino de Andrade

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Galeria

Comente este post!