Rádio Esmeralda

TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Geral

Defensoria Pública lança cartilha para orientar mulheres sobre assédio

21/02/2020

Pensando na constante luta das mulhares pelo fim do assédio, a Assessoria de Comunicação Social da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul aproveitou o período de carnaval, onde acontecem, muitos crimes dessa natureza e lançou  a cartilha chamada Diversão sim, assédio não.


O material pode ser acessado no site da Defensoria pública, e pode, inclusive ser impresso e repassado em qualquer ambiente, seja profissional, social ou até memso escolar.

A cartilha detalha os crimes que as vítimas podem sofrer, traz também, a legislação que trata do assunto, além de orientar como procurar ajuda em caso de estar sujeita a violações dessa natureza.


Caso ocorra situação de assédio com você ou com alguma pessoa próxima, você pode:

* Denunciar o ofensor imediatamente, procurando um policial militar próximo ou a segurança do local, caso esteja em um evento privado ou no transporte público;

* Registrar ocorrência em uma delegacia, relatando, com detalhes, o fato;

* Solicitar ajuda policial por telefone (190).


Fundamental lembrar que não precisa haver contato físico entre a vítima e o agressor para que aconteça uma denúncia, uma cantada invasiva também é assédio. Além disso, a cartilha Diversão sim, assédio não orienta que, mesmo que a pessoa não tenha dito "não", há crime. Isso se enquadra, por exemplo, nas situações em que a mulher está inconsciente ou desacordada.

A responsabilidade pelo assédio, como a cartilha deixa claro é, única e exclusivamente, do assediador.

 

 

Fonte:Gabe Moraes

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!