Rádio Esmeralda

TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados

Six Interfaces Figueiró Super Util

Região

Grupo de engenheiros e autoridades visitaram obras na Serra da Rocinha

25/11/2019

Grupo de engenheiros e autoridades visitaram obras na Serra da Rocinha

 

Na última sexta-feira, dia 22, um grupo de aproximadamente 40 pessoas entre engenheiros, estagiários de engenharia, técnicos e engenheiros do DNIT, autoridades de Vacaria, Bom Jesus e São José dos Ausentes, representante do Corpo de Bombeiros e representantes da imprensa de Vacaria, realizaram uma visita de vistoria ao canteiro de obras da BR – 285 na Serra da Rocinha em Timbé do Sul – SC.

 

O sistema construtivo adotado na rodovia que está sendo feito é de concreto compactado. Em cima da sub-base esta sendo feito o CCR de 10cm de altura, e em cima serão feitas as placas de concreto de 22cm.
Esta sendo aplicado uma base de CCR de 10cm de espessura, em cima da sub base, com 45Mpa de resistência.
 

Após a colocação do CCR, o mesmo é imprimado (pintado), com os devidos materiais emulsão RR, ou CM30, para manter a umidade do concreto (Base Cimentada) selada no mesmo.
Em cima disso será colocado o revestimento em concreto que são as placas com espessura de 5,00 x 3,50 x 0,22, ou seja 5,00m longitudinalmente, por 3,50 de largura, por 22cm de altura, (3,50m cada lado da pista, pois a pista tem 7,00m de largura), em cima deste revestimento ocorre o trafego dos veículos.
 

O revestimento de concreto pode ser feito com bases colocadas ao lado, para deixar o piso nivelado na altura de projeto, em cima corre o nível que vai dando o acabamento na mesma.
Ficando assim, depois de pronto, a cada 5,00m são colocadas estas barras de aço, embebidas em óleo, que servem para transferir os movimentos de uma placa para a da frente e a de trás, conforme o movimento do veiculo que por ela trafega.
 

Após o piso feito, em cima dele é feita a pintura horizontal, que é a pintura da pista, laterais e as do eixo, e a vertical, que é sinalização de placas de proibição, velocidade, Educativas, etc...
 

VIADUTOS:
Os viadutos 1 e 2 já estão prontos e já há a circulação de veículos por cima deles.
O viaduto 3 está ainda em construção pois houve um atraso devido as contenções que haviam sido realizadas.
Já o viaduto 4, que parece que está suspenso ao lado da rodovia, também já está pronto porém, não está dando passagem porque ainda faltam o aterro nas cabeceiras e na lateral direita (sentido São José – RS/Timbé do Sul – SC).
 

Outra informação, é que mesmo não estando no projeto original do trecho, toda a serra terá iluminação através de energia eólica com transformadores colocados ao longo da rodovia, pois já estão sendo feitas as bases para os transformadores e os canos por onde passarão os fios elétricos.

 

SERRA FECHADA:
A passagem na serra continua fechada exceto nas segundas e sextas-feiras nos seguintes horários:
- Manhã: Sobe de Timbé do Sul – SC em direção a São José dos Ausentes – RS às 5 e desce às 6 horas.
- Tarde: Sobe de Timbé – SC em direção a São José dos Ausentes – RS às 17 e retorna às 18 horas.
Sempre em sistema de comboio e com autorização prévia da Prefeitura Municipal de São José dos Ausentes – RS ou de Timbé do Sul – SC.

 

A visita na Serra da Rocinha foi coordenada por um dos engenheiros do DNIT, Elidalberto Batista que tem ainda o Adalberto Jurach e o Daniel Benke que mantiveram os primeiros contatos para essa visita que contou ainda com o total apoio da ASSEV - Associação dos Engenheiros de Vacaria e Região, que tem como presidente o engenheiro Lúcio Hoffmann.
Lúcio Hoffmann informou também, que já estão sendo feitos estudos para uma nova visita as obras da Serra da Rocinha, só que desta vez com representantes dos 33 municípios localizados ao longo da BR – 285 desde São Borja até a BR – 101 passando por Timbé do Sul – SC.

 

ROTAS ALTERNATIVAS
Para você que deseja se dirigir ao litoral do Sul de SC e não passar pela Serra da Rocinha, para não atrapalhar o trabalho que está sendo feito no local, para a segurança dos trabalhadores que lá estão e para a sua própria segurança, listamos algumas rotas alternativas.

• RS-110, que liga os municípios gaúchos de Bom Jesus e Terra de Areia (na BR-101) pela Rota do Sol;
• RS-020 em direção a Cambará do Sul, cujo acesso pela BR-285 fica a cerca de quatro quilômetros da divisa entre RS e SC, devendo o motorista seguir pela Serra do Faxinal (RS-427 e SC-290) até Praia Grande/SC;
• BR-116, de Vacaria/RS a Lages/SC, seguindo pela SC-114 e SC-390 até a BR-101 em Içara/SC ou Sombrio/SC.
Outras informações podem ser obtidas por meio do telefone 0800 - 6021 285.

 

 

Fonte:Adelar Gonçalves - Dep. Jornalismo Rádio Esmeralda FM

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Galeria

Comente este post!