Rádio Esmeralda

TEL: (54) 3231.7800 | (54) 3231.2828 (PEDIDOS DE MÚSICAS) | (54) 9 8418.6298 (WHATSAPP)

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

classificados


  • CLASSIFICADOS 27/02/2020



    EMPREGO



    - Precisa-se de 20 pessoas para colheita da maçã por rendimento, pagamento quinzenal, livre de almoço. Int. Tratar pelo fone 9 9910 6997.



     



    - Precisa-se de pedreiros com experiência. Int. Tratar pelo fone 9 9647 1385.



     



    - Cunhados Peças contrata Vendedor interno: salário normativo mais comissões e Auxiliar de estoque: salário normativo. Int. encaminhar currículo para:
    atendimento@cunhadospecas.com.br



     



    - A NBN Sementes contrata um casal para trabalhar com jardinagem e limpeza da propriedade. A Fazenda oferece casa para moradia. Int. Devem ligar para Jaine no telefone 54 9 9911 9216.



     



    - Um senhor sozinho com 65 anos se oferece para trabalhar como caseiro em sitio, possui referencias. Int. Tratar pelo fone 9 9998 7259.



     



    - Um homem faz serviços de eletricista, encanador, consertos de maquinas de lavar roupas, micro-ondas e eletrodomésticos em geral, possui experiência de 25 anos. Int. Tratar pelos fones 9 9951 6999 ou 9 9982 9746.



     



    - Um rapaz se oferece para trabalhar em sitio, com gado ou maquinas agrícolas, possui experiência e referencia. Int. Tratar pelos fones 9 8413 0184 ou 9 8412 2680.



     



    - Empresa do ramo florestal se oferece para fazer trabalhos como roçados, plantios de arvores, podas e desbaste pré comerciais em pinus. Int. Tratar pelo fone 9 9906 9254.



     



    IMÓVEIS



    - Procura-se casa para alugar com 3 quartos, paga-se até R$ 600,00. Int. Tratar pelo fone 9 8422 8410.



     



    - Vende-se apartamento na Rua Inácia Vieira, no centro, próximo a bica com dois quartos, cozinha e área de serviço separadas. Int. Tratar pelo fone 9 9911 2730.



     



    - Aluga-se uma casa no bairro Vitoria de madeira com 5 peças ou vende-se . Int. Falar com Rafael pelos fones 9 9600 7569 ou 9 9638 7168.



     



    - Vende-se casa de alvenaria em construção na Rua Rui Barbosa nº 20 bairro São Francisco a 30 metros da Avenida Bampi, com contrato de compra e venda aceita-se carro. Int. Tratar pelo fone 9 9986 0361.



     



    - Aluga-se salas comerciais de vários tamanhos com ótima posição solar, interfones e banheiro, bem localizada na Rua Julio de Castilhos em cima da Kilojão no centro de Vacaria. Int. Tratar pelo fone 9 9974 1998.



     



    ANIMAIS



    - Vendem-se filhotes de linguiçinha puros. Int. Tratar pelos fones 9 9973 1771 ou 3231 2702.



     



    - Foi perdido entre a Capela da Luz e o posto do Baião um cachorro Dogo branco com pintas pretas. Informações pelo fone 9 9635 1768.



     



    - Desapareceu das proximidades do bairro São João uma vaca preta e dois terneiros Jersey vermelho. Informações pelo fone 9 9903 9399. Gratifica-se.



     



    VEICULOS



    - Vende-se caminhão Mercedes 11 13 truck ano 79 motor novo, entrega revisado, caixa e diferencial. Int. Tratar pelo fone 9 9962 0355 ou à noite a 9 9912 8216.



     



    DIVERSOS



    - Vende-se lenha a partir de R$ 120,00 o metro, entrega a domicilio. Int. Tratar pelos fones 9 9972 0168 ou 3231 1488.



     



    DOCUMENTOS



    - Foi perdido um RG em nome de Maria Lindinalva Nunes dos Santos Soares. Int. Tratar pelo fone 9 9192 1779. Gratifica-se.



     



    - Foram encontrados os documentos de:



    Amurábia Mirelly Araújo



    Bernardina A Freitas



    Carlos Vinícios Rocha de Souza



    José Carlos Costa de Freitas



    Luiz Carlos Alves Pereira



    Meiriélen de Mello Lopes



    Pedro H. Rosário de Almeida



    Sebastião L de A Santos



    Os mesmos devem retirar na Portaria da Rádio Esmeralda, em horário comercial.


Six Interfaces Figueiró Super Util

Política

AGU entra com recurso na Câmara para anular votação do impeachment

26/04/2016

A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com petição para que a Câmara dos Deputados decrete a nulidade da sessão do plenário realizada no dia 17 de abril, quando a Casa em votação admitiu a abertura de processo de impedimento contra a presidente da República, Dilma Rousseff. A AGU alega que ocorreram irregularidades na sessão que desrespeitaram decisões do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Segundo o órgão federal, no julgamento da ADPF nº 378, a Corte deixou claro que "a convicção político-partidária é pessoal e corresponde ao juízo individual de cada parlamentar". Porém, os líderes dos partidos "violaram formação da livre e pessoal convicção dos deputados" ao orientarem a votação das bancadas.

 

 

A AGU ainda lista decisões da Interamericana de Direitos Humanos reconhecendo que julgamentos políticos realizados pelo Congresso são obrigados a respeitar a imparcialidade. "Nesse sentido, ter-se um posicionamento derivado de orientação partidária, antes das alegações, ofende o devido processo legal e nulifica o julgamento, por impedir a imparcialidade", afirma.

 

A Advocacia-Geral incluiu no documento que, ao analisar o Mandado de Segurança nº 34.130, o Supremo também firmou entendimento de que "o objeto de deliberação pela Câmara estará restrito à denúncia recebida pelo presidente daquela Casa". Fato que ocorreu em muitas ocasiões durante a revelação dos votos. Muitos não usaram como justificativa as denúncias de crime de responsabilidade aceitos pelo presidente da Casa, e sim manifestações sem qualquer relação com o objeto. Como exemplo, a petição cita casos de parlamentares que disseram estar votando, por exemplo, contra o comunismo e a incompetência ou pela família e a cidade natal.

 

"Percebe-se a completa desconexão entre a acusação e a maior parte dos fundamentos dos votos proferidos no plenário da Câmaras dos Deputados, o que leva a invalidade do resultado, isto é, da autorização para abrir o processo de impeachment contra a presidenta da República", afirma a petição.

 

Outro fato citado foi o discurso do relator da comissão especial do impeachment, deputado Jovair Arantes (PTB/GO), no dia da votação. De acordo com a AGU, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), violou os princípios do contraditório e da ampla defesa ao indeferir o pedido apresentado pela AGU para falar no mesmo dia e ao autorizar a fala do relator, mesmo sem previsão legal ou regimental que respaldasse a decisão.

 

José Eduardo Cardozo, advogado-geral da União, pede para que o processo retorne a Cârama para ser submetido a nova votação. Ainda segundo a AGU, decisão do STF, a Constituição e o Regimento Interno da Câmara estabelecem que a "única forma de materialização da decisão da Câmara dos Deputados, em casos como o presente, é a edição de resolução".

 

Porém, o presidente da Casa se limitou a encaminhar ofício ao presidente do Senado Federal. De acordo com a Advocacia-Geral, "o ofício é um mero expediente de comunicação externa entre órgãos e não ostenta a condição de ato formal capaz de exprimir o valor da deliberação realizada pelo pleno da Câmara dos Deputados, tampouco tem o caráter de dar a publicidade que se exige legal e formalmente".

Foto: Wesley Mcallister / AGU / Divulgação / CP

Fonte:http://correiodopovo.com.br/Noticias/Politica/2016/04/585509/AGU-entra-com-recurso-na-Camara-para-anular-votacao-do-impeachment

Compartilhar

facebook twiter google plus linkedin

Comente este post!